05/08/2012

Estados Unidos mente ao acusar Cuba como "terrorista"

Conversa de Feira



O governo cubano recusou hoje a ação dos Estados Unidos de incluir a ilha em sua lista unilateral e arbitrária de governos patrocinadores do terrorismo internacional, para justificar a política de bloqueio contra este país.

Em uma declaração emitida nesta quarta-feira, o ministério de Relações Exteriores indicou que com isso, Washington procura argumentos para a adoção de novas medidas de perseguição a suas transações financeiras e comerciais.

Dessa forma, a administração estadunidense tenta estrangular a economia cubana e impor um regime que responda a seus interesses.

Nesta ocasião, com uma nova e caluniosa acusação sobre a suposta falta de medidas no sistema bancário cubano para enfrentar a lavagem de dinheiro e as transações financeiras vinculadas ao terrorismo, os Estados Unidos tenta manter sua desprestigiada posição.

Em relação a isso cabe lembrar que, com esta manipulação, Washington oculta que Cuba oferece informação veraz e exata periodicamente aos mecanismos pertinentes das Nações Unidas sobre estes temas e outros relacionados à luta contra o terrorismo.

Leia também: Patrocinadores do terrorismo: uma lista estadunidense anticubana

Ignora também, com toda má intenção, que o governo de Cuba, em data tão recente como fevereiro de 2012, renovou a proposta de um programa bilateral de combate ao terrorismo, à qual os Estados Unidos não tem respondido.

A chancelaria lembrou que o governo estadunidense utiliza o terrorismo de Estado como uma arma de sua política contra Cuba, o qual já provocou três mil 478 mortos e dois mil 099 deficientes.
Carriles, mora tranquilo nos EUA

Além disso, tem oferecido abrigo ao longo da história a dezenas de terroristas, alguns dos quais ainda hoje vivem livremente em seu território, enquanto mantém injustamente presos ou detidos os Cinco lutadores antiterroristas cubanos.

Somado a isso o fato, disse, dos Estados Unidos serem também o maior centro de lavagem de dinheiro do planeta e a falta de regulação de seu sistema financeiro ter sido o detonante da crise econômica global.

Em tal sentido, a ilha recusa energicamente a utilização de um assunto tão sensível como o terrorismo para fins políticos mesquinhos contra Cuba.

Dessa maneira, exige que o governo dos Estados Unidos deixe de mentir e ponha fim a esta vergonhosa prática, que ofende o povo cubano e tira seriedade da causa da luta internacional contra o terrorismo.

Fonte: Blog OpenSante

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade e seja bem vindo ao debate!