24/07/2012

SINPROESEMMA: "Plano Geral do governo não abrange professores e futuros funcionários"

Por Marden Ramalho

A direção do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma) esclarece aos professores da rede pública estadual que o Plano Geral criado pelo governo do Estado não diz respeito à educação. A categoria terá plano de carreira específico, o Estatuto do Educador, que está em negociação entre o sindicato e o governo, para substituir o atual Estatuto do Magistério.


Quanto aos funcionários de escola, que fazem parte do Grupo Ocupacional Atividades de Apoio Administrativo e Operacional – ADO e não estão contemplados no Estatuto do Educador, o Sinproesemma orienta a categoria a não assinar, por enquanto, nenhum documento de adesão ao Plano Geral do governo e que aguarde uma posição oficial do sindicato, que será construída em discussão coletiva com os demais sindicatos que representam servidores públicos de outras áreas do Estado.
A grande polêmica em torno do Plano Geral é quanto ao texto que trata sobre a URV (Unidade Real de Valor) e a herança de perdas salariais deixadas pela URV, a unidade monetária que antecedeu o Plano Real. De acordo com o Plano Geral, os servidores receberão o valor referente às perdas (as diferenças salariais), mas não haverá correção salarial, ou seja, as diferenças não serão incorporadas aos salários.


Fonte: www.sinproesemma.org.br

Um comentário:

  1. O Plano FHC da URV acabou com o trabalhador e as empresas.

    ResponderExcluir

Fique à vontade e seja bem vindo ao debate!