12.2.12

Comunistas de São Luís lançam coletivo de cultura


Do blog Conversa de Feira


Kicil(centro) e Javier(esq.)entrevista com Mardem Ramalho
O PCdoB de São Luís do Maranhão lançou no dia 31 de janeiro seu Coletivo de Cultura. O evento se constituiu em um grande ato político, reunindo direção, filiados e amigos do Partido, com a presença marcante do camarada Javier Alfaya, da direção nacional.

Por Marlon Wolff* e Robson Camara*

O acontecimento vem em um momento ascendente da organização dos comunistas em amplos setores da sociedade, e agora no campo da cultura. Tal perspectiva aponta para um novo entendimento da dimensão cultural enquanto política pública, inserida no contexto da construção de um novo projeto de desenvolvimento nacional e regional.

Constituído oficialmente em outubro de 2011, o lançamento do Coletivo de Cultura do PCdoB de São Luís se dá a partir da criação, por parte do comitê municipal, da Secretaria de Cultura, tendo a frente Joaquim Kicil. Militante do Partido desde 1989, Kicil é artesão, funcionário público federal e graduando em filosofia pela Universidade Federal do Maranhão.

Evento marcante
O ato aconteceu na sede do Partido e foi dividido em dois momentos. Pela tarde, uma reunião de trabalho voltada para a militância e a direção partidária. Nesta, o diretor de cultura da Fundação Maurício Grabois e Coordenador do Coletivo Nacional de Cultura do PCdoB, Javier Alfaya, discorreu sobre as premissas e desafios dos coletivos de culturas nesta nova fase em que o PCdoB vive como partido de massa que cresce vigorosamente. Fez questão de ressaltar o caráter de instância partidária que assume o coletivo, tendo em vista sua legitimidade através do artigo 34 do estatuto partidário. Um dos elementos teóricos que orientou o debate foi a papel do intelectual orgânico no seio do povo e a função dos promotores de cultura. O principal encaminhamento foi a promoção e intensificação do debate sobre a questão da cultural no interior do partido. 

Joãozinho Ribeiro, prestigiou o evento
O segundo momento aconteceu no começo da noite, onde foi realizado um amplo debate sobre cultura e desenvolvimento do estado. Além de Javier, o ex-secretário estadual de cultura (PT) Joãozinho Ribeiro foi convidado para apresentar sua experiência sobre política pública para este setor.

Estima-se que mais de 60 pessoas, entre militantes e convidados estiveram presentes no evento, reforçando assim a idéia de que há demanda para uma ação política coordenada, convergente com nosso projeto eleitoral. Também compareceram os parlamentares comunistas Rubem Junior, deputado estadual, e Rose Sales, vereadora.

Qual o norte 

Cenário de vivas e diversas manifestações culturais, populares e eruditas, São Luís carece e merece uma organização que compreenda a cultura como política pública fundamental do desenvolvimento humano. Como organização de vanguarda o PCdoB se identifica e organiza em suas fileiras pessoas que inventam e fazem a cultura. Em São Luís e no Maranhão há um caldeirão cultural que o PCdoB precisa mexer. O Bairro de Fátima, por exemplo, com cerca de 60 mil moradores e forte tradição na cultura popular, é um dos bairros mais antigos de São Luís e abriga a Escola de Samba Marambaia, onde o Partido tem forte influência.

A ideia é agregar os militantes já comprometidos com alguma atividade ligada à cultura em torno do coletivo, fornecendo ao partido uma ação mais homogênea e influente neste terreno, uma vez que vários camaradas atuam hoje em organizações artísticas e instituições públicas deslocados da vida partidária essencialmente devido a ausência de um fórum como o coletivo de cultura. Outro desafio é compreender o sistema de cultura gerado a partir do Ministério da Cultura e das secretarias estadual e municipal, ou seja, entender como se dá o fluxograma que envolve fomento, relações jurídicas, instâncias e os agentes da atividade cultural no Maranhão.

*Marlon Wolff, Mestre em Engenharia Elétrica e Doutor em Matemática
*Robson CamaraPedagogo,doutorando em sociologia e mestre em educação na área de políticas públicas e gestão da educação básica. Atualmente desenvolve pesquisa sobre trabalho-educação.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade e seja bem vindo ao debate!